9.10.14

finn e jake


16.8.14

4monstros


23.7.14

para dudu

30.6.14

motoqueiro caracol

*para José Albano.

20.6.14

espasmossentido

algo aconteceu
o mundo enlouqueceu
a visão escureceu
abandonando de vez a cura

a esperança sabe
que o fim é trágico
mas também que depois dele
tudo será otimismo

não vemos o que podemos
praticar com os olhos fechados
valorizar a intuição bem mais
do que a óbvia e complexa razão

dar vazão às coisas úteis banais
ao invés das inúteis
que se pode comprar
que se pode ser roubada
por um cavalheiro na fila
da catraca do bus

como escolho meu tempo
o que eu quero alcançar com meus braços
para onde caminham minhas pernas
o ver, o ouvir, o falar
para quem
para quê

ninguém diz que estamos certos
no máximo ouvimos dizer que
não existe outro jeito

foi para isso que viemos
navegar por bacias diferentes
e no fim desaguar

todos no mesmo lugar

30.4.14

comunica dor

* imagem criada para o perfil da página do facebook

     Faz algum tempo que ando pensando em reformular o visual por aqui, mas sempre aquela preguiça de mudar o blogger, hoje com os perfis e tantas páginas para administrar nas redes sociais parece que o blog anda perdendo o sentido, antes porém era este o espaço para os primatas internautas se reclamarem da vida e colocarem para fora seus sentimentos, até que começaram a aparecer comentários nas postagens, as vezes até marcando uma cerveja. Nostalgias à parte, eu realmente me considero um cara aberto às mudanças mas as vezes gostaria que as coisas parassem por aqui, principalmente no que diz respeito à tecnologia das comunicações, anotem o que estou dizendo: esse negócio de smartphone ainda vai fazer as pessoas deixarem de olhar nos olhos. E, enfim, vou investir meu tempo em algo novo, ando realmente querendo ter um site, acho que esse não vai sair de moda, pelo menos nunca saiu desde que a internet foi criada, é isso!

17.4.14

dor35


16.4.14

FOR ALL MENOS PRA MIM


Não importa o dia ou a hora, tem sempre um paredão* lhe perseguindo, nada discretamente tem sempre alguém por aí querendo dizer que o carnaval jamais deve parar nesse país, nem que seja o cara com seu celular potente na parada de ônibus.

Refrões do tipo fique bêbado / trepe como se estivesse na academia / seja play / acredite que a juventude é eterna, afinal o mundo é apenas esse chão, chão, chão... e pior que essa palavra remete mesmo à união, deve ser por isso que transmite a sensação de que todos adoram aquele distúrbio sonoro.

Entendo que o sexo é a base de tudo, foi ele que fez a gente se tornar essa massa tão imensa de pessoas que o planeta quase não suporta mais - e com essa hipótese confirmada certamente também será ele que nos levará ao fim. Mas eu também adoro sexo, principalmente se não for com o fim da reprodução, também adoro ficar bêbado e faço merda de vez em quando... mas infelizmente vivo tentando ser melhor do que isso, sei não, se pelo menos tivesse a cara de pau de não fazer minhas autocríticas.

Se talvez eu não tivesse estudado assuntos de meu próprio interesse ou conhecido pessoas e lugares diferentes, se não tivesse histórias e novidades para contar para os outros e também ouvir, se não precisasse conversar durante meus encontros sociais - ou sexuais - e a melhor coisa que eu tivesse para fazer fosse compartilhar o hit do carnaval que vem com meu grupo / ou passar o dia exaltando o meu time de futebol / ou falando de novidades sobre carros, celulares e marcas de roupas eu conseguisse me sentir bem ouvindo esse atípico forró que ouvem por aí, mas tudo bem, tem gente que fez tudo o que eu fiz e consegue, só que eu não.


*sistema de som amplificado de carro que toca apenas forró acima de 100 decibéis.

vitral

3.4.14

meditation


2.4.14

freedomfruits


1.4.14

bipolar09